12 dezembro, 2014 |Notícias, Saúde bucal |1 comentário
Enviar por e-mail

Como prevenir a gengivite e periodontite

A gengiva é parte de um complexo importante que envolve tecidos de proteção e sustentação dental, o qual é responsável pela saúde oral e por manter os dentes na cavidade bucal. Se a higiene bucal não for realizada adequadamente, podem ser desenvolvidas a gengivite e a periodontite. Segundo a cirurgiã-dentista Eliane Iguchi Nicolau, do Instituto Israelita de Responsabilidade Social do Hospital Israelita Albert Einstein, em caso de doenças associadas à gengiva, os dentes são prejudicados diretamente, pois a estrutura que os mantém fica abalada.

Os problemas da gengiva

A gengivite é um processo inflamatório causado pela placa bacteriana. “Quando não removida pela escovação e fio dental, essa placa produz toxinas que levam à inflamação da gengiva”, afirma a dentista. Gengiva vermelha e inchada, e sangramento durante as escovações, são sinais da gengivite. O tratamento é simples: “Escovação e uso do fio dental de maneira correta”. O quadro é reversível, mas caso não seja tratado, de acordo com a profissional, é possível que haja perda da estrutura óssea que sustenta os dentes, evoluindo, assim, para a periodontite – que pode levar à mobilidade ou até à perda dos dentes. “A placa bacteriana acumulada por muito tempo e em contato com sais minerais da saliva endurece e dá origem ao cálculo dental. Este já não pode ser removido pela escovação, e só a atuação do cirurgião-dentista para diminuir os danos e impedir a progressão da doença”, explica Eliane. A higiene não adequada da gengiva e dos dentes ainda de gerar problemas de saúde em geral. É o caso, inclusive, da endocardite bacteriana. “Alguns estudos relatam a importância do tratamento da doença periodontal para evitar agravos de condições sistêmicas, como o aumento de risco cardiovascular, pulmonar e intercorrências gestacionais”, alerta.

Como cuidar e prevenir

A dentista acrescenta que o tratamento da periodontite inclui “escovação e uso de fio dental de maneira correta; tratamento odontológico de raspagem e alisamento da raiz dental, para remoção e controle do foco infeccioso; reabilitação oclusal (com prótese ou outras formas de recuperar os dentes) e, em alguns casos, cirurgia”. A gengivite e a periodontite podem estar associadas também a outros fatores: tabagismo, má-oclusão, alterações imunológicas e hormonais, fatores hereditários, estresse, xerostomia (redução do fluxo salivar), doenças sistêmicas, deficiências nutricionais e alguns medicamentos. “Portanto, é preciso manter uma boa alimentação e evitar o consumo de álcool e tabaco”, finaliza.

Saiba identificar a gengivite e a periodontite

infografico-gengiva-gengivite-periodontite

Enviar por e-mail



Tags: ,

Comentários

APOIO: