24 abril, 2015 |Curiosidades |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

É comprovado: sorrir alivia o estresse!☺

O Dia Mundial do Sorriso, 28 de abril, foi criado em 1963 pelo designer Harvey Ball – que, inclusive, criou o emoticon smiley. A data é para lembrar a importância do sorriso e o quanto ele faz bem. Uma pesquisa divulgada pelo periódico Psychological Science, da Associação de Ciências Psicológicas (dos EUA), em 2012, confirma isso.

As pesquisadoras Tara Kraft e Sarah Pressman provaram que o ato de sorrir pode realmente influenciar o estado psíquico e até mesmo o nosso corpo. Elas recrutaram 169 participantes e dividiram o estudo em 2 fases: de treino e teste.

Primeiramente, as pessoas foram divididas em 3 grupos, e cada um deles portou uma determinada expressão facial enquanto segurava um palito entre os dentes (forçando o ato). Algumas foram instruídos a não sorrir, outras a mostrar um sorriso “forçado”, e as demais a fazerem isso de modo autêntico (tal sorriso é conhecido como “sorriso Duchenne”, que movimenta mais músculos da face, inclusive aqueles no entorno dos olhos).

Na fase de teste, todos foram submetidos a tarefas estressantes, como desenhar com a mão não dominante ou colocar uma delas em água com gelo. Os participantes continuaram a segurar os palitos na boca, mas com o batimento cardíaco monitorado, enquanto também reportavam o nível de estresse.

As pessoas que sorriram, especialmente as de sorriso Duchenne, tiveram níveis de batimento cardíaco mais baixos e se recuperaram do estresse mais rapidamente, comparadas àquelas que ficaram com a expressão facial neutra. Os que forçaram o ato disseram sentir pouca diferença em relação a elas.

Ou seja, sorrir em momentos tensos ajuda a reduzir a intensidade do estresse no corpo – o que evita, assim, dores e tensão musculares, problemas cardíacos, entre outros males que o sentimento negativo pode gerar.

“Na próxima vez em que você estiver preso no trânsito ou passando por alguma experiência estressante, tente segurar o sorriso no rosto por um momento. Isso irá lhe ajudar a aguentar a situação psicologicamente e a manter o seu coração saudável”, conclui Sarah.

Fonte: Association for Psychological Science

Enviar por e-mail



Tags: ,

Comentários

APOIO: