28 agosto, 2015 |Saúde bucal |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

Entenda o que é a cirurgia ortognática

A vlogger Jout Jout é famosa no YouTube por abordar temas desde os mais cotidianos até os mais polêmicos, com humor. Em um dos seus recentes vídeos, Julia Tolezano contou como foi sua experiência com a cirurgia ortognática, que fez há alguns anos.

O cirurgião-dentista Sidney Rafael das Neves, especialista e mestre em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, cirurgião do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, explica como funciona esse procedimento: “A cirurgia ortognática visa estabelecer um padrão dentofacial harmônico em pacientes com alterações nas estruturas ósseas maxilofaciais, melhorando, principalmente, a função e estética facial”.

A cirurgia, que pode ser realizada por um médico ou cirurgião-dentista especializado em cirurgia bucomaxilofacial, deve ser coberta pelos convênios médicos, por determinação da Agência Nacional de Saúde (ANS). “Ela resolve a proporção entre maxila e mandíbula. Com isso, é melhorada a mastigação, fonação, deglutição, respiração e, principalmente, o convívio social”, acrescenta Sidney.

Os pacientes candidatos a esse procedimento devem ter o crescimento ósseo completo, que pode ser verificado a partir de exames específicos, normalmente a partir dos 17 anos de idade. “Para atingir melhores resultados, esse tratamento é realizado de maneira multidisciplinar, envolvendo diversos especialistas como o fonoaudiólogo, nutricionista, cirurgião bucomaxilofacial e ortodontista”, afirma.

Sobre as afirmações de Jout Jout de que há um grande inchaço após a cirurgia, o profissional diz que todo procedimento cirúrgico vai sempre provocar um inchaço decorrente do trauma operatório. “Esse inchaço vai atingir o maior volume após 48 horas da cirurgia. Depois, tal edema vai diminuindo gradativamente; após 2 semanas já melhora bastante”, acrescenta.

“Caso o paciente permaneça em repouso relativo no período determinado, não fale muito, siga todas as orientações e tome os medicamentos corretamente, vai apresentar uma condição bem favorável, muito mais rápido do que a relatada no vídeo”, continua Sidney.

Ele também lembra que “em todo procedimento operatório desse porte pode levar vários meses até que os tecidos fiquem totalmente normalizados”. Porém, após 30 dias a situação vai estar bastante favorável, e, assim como ressalta Julia no vídeo, os benefícios da cirurgia são para a vida toda, quem precisa e passa por isso não se arrepende.

Pré-operatório da cirurgia ortognática

Em uma fase inicial, o paciente deve ser submetido a um tratamento ortodôntico, a fim de nivelar as arcadas até o dia do procedimento. “Isso é feito com base em análises cefalométricas e exames de imagem. Quando estiver perto da data da cirurgia, o paciente deve ser submetido a uma série de exames de sangue, que são utilizados rotineiramente em qualquer procedimento cirúrgico com anestesia geral”, esclarece Sidney.

Durante a cirurgia

Feita com anestesia geral, a cirurgia basicamente libera o tecido ósseo dos maxilares através de segmentações específicas (cortes no osso). “Depois, o cirurgião consegue movimentar esses segmentos e posicionar de uma maneira mais proporcional, funcional e harmônica”, revela o cirurgião-dentista.

Normalmente, o tempo cirúrgico pode variar de 2 até 4 horas, dependendo da quantidade de segmentos necessários. “Se o problema está localizado apenas em uma das arcadas (superior ou inferior), o procedimento costuma ser mais rápido. Se for necessária a correção das 2 arcadas simultaneamente, pode demorar mais”, diz.

Pós-operatório da cirurgia ortognática

“No pós-operatório imediato, os pacientes devem se alimentar basicamente com alimentos líquidos, de preferência frios ou em temperatura ambiente”, explica Sidney. Dependendo de cada situação, após uma semana o paciente já pode ingerir alimentos pastosos e, gradativamente, aumentar a consistência.

Geralmente os pacientes permanecem internados no hospital nos 2 primeiros dias após a cirurgia. “O medicamento é ministrado por via endovenosa (injetável), que é muito eficiente no controle de eventual dor e inchaço pós-operatório. Após isso, o inchaço começa a melhorar e, durante todo o período, o paciente deve fazer a higienização bucal com escova pequena e macia, além de enxaguatório à base de clorexidina”, orienta o especialista.

O que deve ser evitado é abaixar a cabeça ou fazer atividade física durante, no mínimo, 30 dias. Depois, vida normal – e nova!

Enviar por e-mail



Tags:

Comentários

APOIO: