13 março, 2015 |Notícias, Saúde bucal |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

O que é e como evitar o bruxismo

O bruxismo é uma atividade involuntária de apertar e ranger os dentes. Há muita gente que não percebe esse “hábito”, apenas quando sente mais fortemente os sintomas: dor na face, fadiga nos músculos mastigatórios e travamento da mandíbula.

De acordo com a American Academy of Sleep Medicine, não há diferença do bruxismo entre homens e mulheres, mas ela existe conforme a faixa etária, sendo maior em crianças: de 14 a 17%, número baseado em relatos dos pais e companheiros de quarto. O problema acomete aproximadamente 12% dos adolescentes. Em adultos de meia-idade, essa porcentagem cai para cerca de 8% e, em idosos, para 3%.

Entre os indivíduos com fatores de risco relacionados à maior prevalência do bruxismo do sono, “estão aqueles com síndrome da apneia obstrutiva do sono, que roncam, consomem bebidas alcoólicas e cafeína, fumantes e pessoas com níveis de estresse e ansiedade elevados”, diz o cirurgião-dentista Cláudio Ramos Lima, Crosp 104519, especialista em pacientes com necessidades especiais e saúde pública.

As complicações do bruxismo são variadas e nem todas têm evidências científicas. “Entre elas estão o desgaste dental, dor nos dentes e orofacial, cansaço facial, cefaleia, hipertrofia dos músculos da mastigação, sono e cansaço durante o dia, além de perturbação ou incômodo do sono do companheiro de quarto”, lista Cláudio.

Tratamento e prevenção

Atualmente não existe tratamento do bruxismo em si, mas sim de suas causas e seus efeitos. “A terapêutica visa amenizar o desgaste dentário e a dor muscular mastigatória, com o uso de placa de mordida que protege a superfície dos dentes e o apertamento deles”, diz o especialista.

Para evitar e tratar o bruxismo, é preciso, principalmente, obter equilíbrio emocional. “As formas de prevenção estão associadas ao estilo de vida saudável: praticar exercícios físicos regularmente, dormir no mínimo 8 horas por dia, alimentar-se com frutas, leguminosas e vegetais”, indica.

Enviar por e-mail



Tags: ,

Comentários

APOIO: