08 agosto, 2014 |Notícias, Saúde bucal |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

O que fazer quando um dente permanente da criança cai?

A queda de dente permanente em crianças não é comum, mas é possível por diversos motivos, entre eles traumas e doenças como a cárie. Quando essa perda ocorre por trauma e o dente é avulsionado – deslocado de sua cavidade –, é possível fazer o reimplante. Antes disso, é preciso ter atenção a algumas etapas até ir ao especialista.

A Cirurgiã-Dentista Andrea Coelho Bomtorin, CRO-SP 88529, afirma que o reimplante deve ser feito o mais rápido possível, preferencialmente dentro de meia hora. “Quanto mais tempo o dente ficar fora da boca, menores as chances de sucesso”, alerta.

“Para prevenir ou diagnosticar as outras causas de queda ou ausência de dentes permanentes, o importante é fazer controles periódicos no dentista, na tentativa de prevenir problemas. A prática também é essencial nos casos de trauma, mesmo quando não há perda de dente, já que pode afetá-los de uma maneira que não se observe problemas até meses ou anos depois”, diz.

A Cirurgiã-Dentista indica os procedimentos até que se consiga atendimento profissional:

  1. Lave o dente em água corrente para remover sujeiras, segurando-o pela coroa. Não encoste nem esfregue nada sobre a raiz do dente, na intenção de deixá-lo mais limpo, já que nessa superfície há fibras que garantem a fixação do dente no osso e, se removidas, causam o insucesso do reimplante;
  1. Na certeza de que conseguirá atendimento rapidamente, enquanto aguarda, coloque o dente em água, leite, soro fisiológico ou até dentro da sua própria boca, a fim de mantê-lo úmido para o procedimento;
  1. Se tiver calma, após a lavagem do dente (passo 1), verifique o lado certo e recoloque-o na cavidade. Tente realinhá-lo com o dente vizinho e mantenha a boca da criança fechada. A seguir, leve-a ao dentista, que provavelmente fará uma contenção – uma fixação aos dentes vizinhos por um período de 7 a 14 dias, possibilitando o aumento das chances de sucesso do reimplante.
Enviar por e-mail



Tags:

Comentários

APOIO: