15 agosto, 2014 |Curiosidades, Notícias |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

Por que temos duas dentições?

Você já teve curiosidade em saber o motivo de termos duas dentições, a de leite e a permanente? A Cirurgiã-Dentista Renata Martins, CRO-SP 102411, explica: “porque cada uma se adequa à nossa fase de desenvolvimento”.

A dentição infantil é composta por 20 dentes e fica completa quando a criança tem dois anos de idade. “Os de leite não crescem mais, porém os ossos do crânio sim. Imagina um adulto com aqueles dentinhos pequeninos, tendo que perfurar e mastigar alimentos fibrosos? Da mesma maneira, não dá para imaginar um bebê com os 32 dentes comendo papinha”, afirma.

Além da estrutura física que pode mudar, o organismo adulto precisa de alimentos mais consistentes e fibrosos. Por volta dos sete anos, a criança come os mesmos alimentos que os adultos, com isso, seus dentes começam a cair. “Quando os ossos da face se desenvolvem, há mais espaço para que os dentes permanentes possam nascer e, ao se desenvolverem, reabsorvem a raiz dos dentes de leite, os quais amolecem e caem”, conta Renata.

Inicialmente, nascem os primeiros molares. “Após o surgimento desse primeiro par, os de leite vão amolecendo. Então, os incisivos inferiores (dentinhos da frente) caem”, acrescenta.

Os dentes permanentes são maiores e têm formatos diferentes, porque cada um deve desempenhar uma função diferente. “Os incisivos foram feitos para cortar alimentos; os caninos para perfurar, e os molares para mastigar. Todos eles não caberiam na boca de um bebê, mas em uma criança de sete, esse espaço começa a aumentar”, conclui.

Enviar por e-mail



Tags: ,

Comentários

APOIO: