03 outubro, 2014 |Estética dental, Notícias |Nenhum comentário
Enviar por e-mail

Voltar a sorrir: as opções de implantes dentários

A perda de dente permanente quando a melhor idade chega ou após um problema bucal é prejudicial não apenas para a realização da mastigação, mas à autoestima também. Com isso, a pessoa deixa de sorrir. O implante dentário, entretanto, é muitas vezes temido e alvo de muitas dúvidas.

O cirurgião-dentista Rodrigo Tadashi Martines, CRO-SP 60052, mestre e especialista em Implantodontia, conta que os pacientes que antes tinham medo de implante de dentes, após o procedimento, se arrependem de não terem feito antes. “Os benefícios obtidos na recuperação do sorriso são inúmeros, tanto do ponto de vista estético quanto do emocional. O conforto de um sorriso seguro e uma mastigação eficiente é muito compensador ao paciente”, diz.

Rodrigo explica e compara duas opções de implantes dentários:

Convencional

Carga imediata

Tratamento

Os implantes dentários são colocados e aguarda-se o período de cicatrização óssea, que varia de 3 a 6 meses, para depois realizar a confecção do dente protético.

Implantes pontuais de dentes, que podem ser realizados no mesmo procedimento.

Vantagens

Maior previsibilidade na cicatrização óssea.

Tempo reduzido de tratamento.

Desvantagens

Há necessidade de utilização de uma prótese temporária durante o período de cicatrização óssea.

Maior tempo de tratamento (aproximadamente 8 meses).

Restrição de alimentos muito consistentes durante um período de 4 a 6 meses.

“Os procedimentos com implantes dentários são seguros, realizados com anestesia local, e há pouco desconforto pós-operatório”, esclarece o cirurgião-dentista. Segundo ele, somente após a avaliação de um implantodontista é que se pode determinar a melhor opção de tratamento com implantes dentários. “Porém, há uma maior tendência de se utilizar carga imediata, pelo reduzido tempo do procedimento e pelo fato de o paciente poder sorrir com tranquilidade rapidamente”, acrescenta.

Apesar da preferência pela carga imediata da maioria dos pacientes, Rodrigo recomenda que tal decisão seja feita juntamente com o implantodontista. “Independentemente de qual caminho seja seguido, é fundamental que a condição bucal esteja saudável, livre de infecções, gengivites e cáries”, afirma.

Enviar por e-mail



Tags:

Comentários

APOIO: